19/12/2018
Home / Criança  / Evite ciúmes! Como incluir o filho mais velho nos cuidados com o mais novo.

Evite ciúmes! Como incluir o filho mais velho nos cuidados com o mais novo.

A inclusão do filho mais velho à nova realidade começa muito antes do irmãozinho nascer. Durante a gravidez, é importante que ele acompanhe, junto com você, as mudanças. Mostrar pra ele que a barriga está crescendo,

filho-mais-velho

A inclusão do filho mais velho à nova realidade começa muito antes do irmãozinho nascer.
Durante a gravidez, é importante que ele acompanhe, junto com você, as mudanças. Mostrar pra ele que a barriga está crescendo, que o bebê está chutando, dizer que ele está escutando a mesma música que todo mundo. Mesmo que seja difícil da criança imaginar um outro ser sem vê-lo, uma conversa a três pode ser bem interessante.

Outro ponto é não fazer grandes mudanças na vida do filho mais velho com a proximidade do nascimento do outro: mudar de escola, tirar a chupeta, fazer o desfralde, tirar o berço dele para dar ao outro: tudo isso pode ser associado, de forma negativa, à vinda do bebê.

No dia do nascimento, comprar um presente pro mais velho e dizer que foi o bebê que trouxe pode deixá-lo feliz e mais tranquilo.

Na volta para casa, vale tentar seguir a rotina que seu filho tinha antes do recém-nascido chegar. Aos poucos, dependendo da idade do mais velho, inclui-lo nas atividades com o bebê.

No banho do nenê, peça pro seu filho abrir a tampa do shampoo ou pegar a toalha para te auxiliar a enxugá-lo.

Quando sair, ele pode te ajudar a empurrar o carrinho, a pegar um cobertor na mala para cobri-lo. Ele vai se sentir útil e fazendo parte dos cuidados com o mais novo.

O mais importante: seu filho mais velho precisa de um tempo só dele. Se você não conseguir no começo, peça pro seu marido fazer isso. Eles podem ir ao cinema juntos, ir a uma lanchonete da qual ele goste muito, brincar no parque, ir à casa dos primos etc. Uma atividade só dele e do pai ou só dele e sua. Se for possível deixar o bebê com alguém de confiança durante um curto espaço de tempo, saiam vocês três.

Pense que ele ficou 1 ano ou mais reinando sozinho. Todas as atenções estavam focadas nele. Tudo era ele.
Dividir é sempre um desafio para o ser humano, mas quando ocorre de uma forma natural, é possível, mesmo para um pequeno, fazer isso sem grandes traumas.

Se ele for um pouco maior, vale a pena conversar com ele e explicar tudo o que está acontecendo. Mostrar que ele também já foi um bebezinho e era tão delicado quanto o irmão ou irmã – muito bom mostrar fotos “antigas” – e que, por ele ser delicado, mamãe precisa se dedicar bastante pra que ele cresça forte e fique que nem o mais velho.

O grande segredo é falar e demonstrar que coração de mãe e de pai são enormes e cabe todo mundo lá.

Ciúmes são inevitáveis. Competição também. Mesmo adultos, nós ainda temos este sentimento com nossos irmãos, não? Um pouco que seja.

Se ele tiver muitos ciúmes, saiba que isso tende a passar. E que será uma das formas mais eficazes dele amadurecer e ser solidário com os outros.

Avaliação
SEM COMENTÁRIOS

Publicar um comentário