20/11/2019
Home / Criança  / Estimulação Cognitiva e flexibilização cognitiva.

Estimulação Cognitiva e flexibilização cognitiva.

É imprescindível que os pais e educadores compreendam a importância de trabalhar a motricidade e a área cognitiva das crianças. Muitas das dificuldades apresentadas podem ser devido a transtornos de equilíbrio, de coordenação, de orientação

Estimulação Cognitiva e flexibilização cognitiva.

É imprescindível que os pais e educadores compreendam a importância de trabalhar a motricidade e a área cognitiva das crianças. Muitas das dificuldades apresentadas podem ser devido a transtornos de equilíbrio, de coordenação, de orientação espaço-temporal, de estruturação do esquema corporal.  Exercícios, podem ser desenvolvidos por forma a estimular a área cognitiva que também irão auxiliar as crianças com dificuldades de aprendizagem muito pontuais.

+A Psicopedagogia no tratamento de TDAH.

 

  • Na estimulação cognitiva, visamos melhorar o desempenho e o esquema corporal da criança, atenção, memória, raciocínio e capacidade de resolução de problemas.
  • Já na flexibilização cognitiva, visamos melhorar o desempenho dessa criança, o pensamento criativo da mesma, se ajustando e adaptando às mudanças.

É importante, que em primeiro lugar, a criança saiba o direcionamento dos lugares próximos à sua casa, respondendo questões básicas do tipo:

• O que fica à direita de sua casa?

• O que fica à esquerda de sua casa?

– Existe supermercado perto de sua casa? Como chegar até lá? E assim, responder perguntas básicas, mas que o mesmo saiba se situar e mostrar os devidos lugares que são de rotina para eles.

Outro exercício muito bom e bastante praticado pelos especialistas é fazer as junções de várias palavras e pedir ao mesmo que as junte de forma coerente. Feito isso a criança terá que memorizar cada uma e dizer de forma sequencial.

Exercícios de orientação espacial, são muito bons para equilíbrio e coordenação cognitiva.

Exemplo: Demarcar linhas retas e diagonais no chão, pedindo às crianças que caminhem sobre as linhas sem levantar muitos os pés, para tentar manter o máximo de equilíbrio possível. Após isso, já será possível desenhar linhas mais estreitas e mais difíceis. Na sequência esse exercício poderá ser passado para a escrita e trabalhar também a parte motora. Uma boa regulação emocional, é importante para um bom desenvolvimento das suas funções executivas.

Leda B. Martins

Psicopedagoga.

Avaliação
SEM COMENTÁRIOS

Publicar um comentário