22/08/2019
Home / Fases  / Criança  / Perigo mamãe! Fique de olho no peso da mochila do seu filho.

Perigo mamãe! Fique de olho no peso da mochila do seu filho.

Fique de olho se a mochila do seu filho não sobrecarrega o corpo, o que pode trazer problemas para ele.   Cadernos, imensos livros, apostilas, excesso de materiais escolares, videogames, notebooks, brinquedos. Esses itens, muitas vezes considerados

crianca-mochila

Fique de olho se a mochila do seu filho não sobrecarrega o corpo, o que pode trazer problemas para ele.


 

Cadernos, imensos livros, apostilas, excesso de materiais escolares, videogames, notebooks, brinquedos. Esses itens, muitas vezes considerados indispensáveis, podem deixar a mochila extremamente pesada e prejudicial para o seu filho, seja na volta às aulas, indo viajar ou mesmo quando vai dormir na casa do amigo ou parentes. Para poupar as crianças e entender melhor os possíveis problemas que podem ocorrer, a SOSMAMMYS traz uma entrevista com a fisioterapeuta Gabriela Bertola, que deixa dicas e explica como a mochila adequada deve ser.

+Inclusão: qual o papel da escola?

Veja a seguir algumas dicas de como adequar a mochila do seu pequeno para evitar problemas de coluna ou má postura!

  • Não carregue a mochila em apenas um dos ombros, pois terá uma sobrecarga assimétrica nos ombros fazendo com que compense e provavelmente desenvolver alterações posturais.
  • Verifique as alças das mochilas, elas devem estar simétricas e a base da mochila deve estar na altura da cintura.
  • Também se possível, opte por modelos com alça abdominal (aquela faixa que pode ser fechada na altura do peito). Esse modelo ajuda a equilibrar o peso no corpo.

“O melhor para o seu filho é utilizar mochilas de rodinha, pois elas não prejudicam a postura e geralmente são mais fáceis de carregar por não gerarem um grande esforço físico. Mas tome cuidado, verifique se onde seu filho vai desde a escola ou ate mesmo viajar possui rampas de auxilio ou mesmo elevadores para que não cause nenhum excesso de força na criança”, explica a fisioterapeuta.

Possíveis Problemas

Se as crianças carregarem excesso de peso e de forma inadequada, com o passar do tempo, podem desenvolver algumas alterações posturais, como escoliose, hipercifoses, hiperlordoses, ombros rodados internamente, dores no pescoço e ombro, entre outros.

Caso forem feitas todas as alterações e mesmo assim a criança reclamar de dores nos ombros e coluna, procure um fisioterapeuta para fazer uma avaliação postural e buscar o melhor tratamento.

 

 

 

 

 

Avaliação
SEM COMENTÁRIOS

Publicar um comentário