23/07/2019
Home / Bebê  / Tudo que você precisa saber sobre produção de leite

Tudo que você precisa saber sobre produção de leite

A amamentação é um dos períodos mais importantes pós-gestação. De acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde), o aleitamento materno exclusivo deve ser levado até os 6 meses de idade e, complementado com outros

leite-amamentação

A amamentação é um dos períodos mais importantes pós-gestação. De acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde), o aleitamento materno exclusivo deve ser levado até os 6 meses de idade e, complementado com outros alimentos, até os 2 anos. Do ponto de vista nutricional, não existe alimento mais completo que o leite materno para o bebê. Além disso, a amamentação ainda fortalece o vínculo entre mãe e filho.

A produção de leite é um processo que pode deixar muitas gestantes e mães de primeira viagem com dúvidas. É um processo natural que pode tender a algumas variações. No entanto, algo é certo: o leite materno nunca é ralo e fraco. “Em toda mamada, o leite começa baixo em gordura e rico em lactose, açúcares, proteínas, vitaminas, minerais e água”, afirma Fanny Sarfati Kosminsky, mestre em Enfermagem Obstétrica e Neonatal. “Depois de um tempo, na mesma mamada, o leite passa a ter mais gordura. O leite materno tem todos os nutrientes necessários para o bebê”, explica.

A quantidade de leite produzido pode ser afetada por alguns fatores. A frequência das mamadas, por exemplo. “Quando o bebê começa a sugar, o cérebro da mãe libera hormônios responsáveis pela produção e condução do leite”, explica Fanny. Dessa forma, a frequência é diretamente proporcional à produção. “Há relatos de mães adotivas que começaram a produzir leite simplesmente por colocar seus bebês para sugar”, acrescenta.

 

 

O tamanho dos seios, por outro lado, não está necessariamente relacionado à produção de leite. “Quem produz leite são as glândulas mamárias, não a pele ou o músculo do peito”, explica Fanny. “O tamanho dos seios tem a ver com a quantidade de tecido adiposo. Então, se a mulher tem peitos grandes, significa que ela tem bastante gordura, não necessariamente muitas glândulas mamárias.”

O spray de ocitocina, por sua vez, muitas vezes divulgado como uma estratégia para aumentar a produção de leite, é um mito. “Quem produz o leite é a prolactina, diretamente proporcional à sucção do bebê”, afirma Fanny. A ocitocina é o hormônio responsável pela expulsão do leite dos alvéolos para os dutos mamários. “Então, o spray é uma prescrição médica, apenas indicado para auxiliar na ejeção do leite, não na produção. Nunca deve ser usado por conta própria”, afirma.

As ordenhas em intervalos de mamadas potencializam, sim, a produção, como lembra Fanny. Isso inclui a ordenha manual e a com auxílio de bombas. “Quanto mais as mamas forem estimuladas, mais leite será produzido”, explica. “Porém, essa prática deve ser feita somente com orientação”, ela acrescenta. Isso porque, quando chegar a hora da mamada, há um risco das mamas não estarem abastecidas.

 

 

Avaliação
SEM COMENTÁRIOS

Publicar um comentário