20/09/2019
Home / Grávida  / Gravidez: entenda os sintomas que são normais e os que não são

Gravidez: entenda os sintomas que são normais e os que não são

A gestação vem acompanhada de inúmeras novas sensações e sintomas que, muitas vezes, passam despercebidos. Acaba por ser difícil, para a mãe, discernir quais sinais são normais na gravidez e quais são alertas. Confira uma

planejamento

A gestação vem acompanhada de inúmeras novas sensações e sintomas que, muitas vezes, passam despercebidos. Acaba por ser difícil, para a mãe, discernir quais sinais são normais na gravidez e quais são alertas. Confira uma breve análise dos principais sintomas experienciados por gestantes e seu grau de normalidade.

+Entenda a importância dos profissionais da maternidade

A dor nas costas

Estima-se que, devido à forte mudança no eixo da postura, 50% das grávidas tenham dor lombar. Isso ocorre por conta do aumento da barriga. Para aliviar as dores, recomenda-se hidroginástica, acupuntura e alongamentos apropriados.

No entanto, vale ficar atenta à dor persistente, ou caso venha decorrente de uma queda. Nesse caso, a avaliação médica é necessária.

+Gravidez e parto requerem novos cuidados, diz OMS 

A falta de ar

A falta de ar é bastante comum, principalmente nos últimos meses de gestação, pois o útero expandido acaba por comprimir o diafragma, dificultando a respiração. No entanto, o comum é que essa sensação seja suportável e imperceptível quando em repouso. Caso a gestante ainda sinta dificuldades para respirar mesmo repousando, deve-se procurar uma avaliação médica para mais informações.

O sangramento

Embora em pouca quantidade e frequência ele seja considerado comum na gravidez, o sangramento nunca deve ser negligenciado. Especialmente se na coloração do vermelho-vivo e/ou acompanhado de coágulos. Nesse caso, é possível que a placenta esteja descolando. O indicado é que, em qualquer caso de sangramento durante a gestação, procure-se um médico para informações mais apuradas.

A dor de cabeça

Devido à mudança no eixo de postura durante a gravidez, a dor de cabeça está entre os sintomas comuns e pode surgir sob tensão na musculatura da região e em situações de estresse. Procure formas de relaxamento, como acupuntura e repouso, bem como exercícios de alongamento do pescoço. Da mesma forma que a dor nas costas, quando intensa e frequente, a dor de cabeça deve ser investigada.

A dor de cabeça, acompanhada de problemas de pressão e tontura, pode ser um sintoma de eclâmpsia, complicação relacionada à pressão arterial que pode surgir durante a gravidez.

O enjoo

O enjoo é extremamente comum durante o primeiro trimestre de gestação. Embora seja bastante desagradável, indica algo positivo: que a placenta está produzindo altos níveis de hormônio. Ele geralmente surge pela manhã, no momento de jejum, e pode causar vômitos.

A situação pode se tornar agravante quando a frequência dos vômitos é alta e impede a gestante de manter os alimentos em seu estômago. Isso é chamado hiperemese gravídica e pode levar a riscos de desnutrição e desidratação. Nesse caso, o auxílio médico é altamente recomendado.

A cólica

As cólicas abdominais são bastante comuns no primeiro trimestre, especialmente no caso de uma primeira gestação. Isso representa que o útero está se adaptando ao crescimento fetal. No entanto, se a cólica não for suportável, passar da décima semana e/ou vier acompanhada de sangramento vaginal, é sinal de perigo. Nesse caso, a gestante deve procurar um pronto-atendimento o mais rápido possível, para investigar as possíveis causas.

 

Avaliação
SEM COMENTÁRIOS

Publicar um comentário